Ouça a Rádio Alvorada

Play
Pause

24 de April de 2024

Ouça a Rádio Alvorada

Play
Pause

Três anos depois, morte de Gel Lopes continua impune

Compartilhe:

Repórter Coragem
 

O assassinato do jornalista/radialista Jeolino Lopes Xavier, o “Géo Lopes” completou três anos nesta segunda-feira, 27 de fevereiro.

Géo Lopes foi assassinado as vésperas do Carnaval de 2014, fato ocorrido numa quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014.

O crime completa três anos, tudo que fica é o sentimento de impunidade, diversos veículos de imprensa silenciaram sua voz diante do brutal crime, o silêncio da própria imprensa que Géo Lopes tinha orgulho de fazer parte, é determinante para que a impunidade do crime prevaleça.

Única manifestação que marcou o aniversário de três anos da morte de Géo Lopes foi uma mensagem postada por seu filho Jóris Bento Xavier, o “Jóris de Géo“, que hoje é vereador por Teixeira de Freitas.

Confira na íntegra a mensagem postada por Jóris de Géo:

Essa é uma fotografia que expressa exatamente o sentimento que tínhamos um pelo outro. Hoje, 27 de fevereiro, completam 3 anos da sua trágica morte. Mas, diferente das outras vezes, não venho desesperado cobrar providências no caso Gel Lopes. Bem sei que, os homens mentem, enganam, matam, são em suas maiorias covardes. Fazem tudo pelo poder, pelos status passageiros. Diferente, quero agradecer o meu pai, por tudo que ensinou-me: Pela educação, afeto, família e sobretudo, o legado. Gel foi o meu espelho nessa humilde e simples passagem terrena, foi o homem mais incrível que conheci e é, sem dúvidas a pessoa que mais falta me faz. Se eu tiver uma outra “oportunidade”, além dessa (existência), gostaria de revê-lo, quem sabe ter aquele forte abraço, aquele carinho peculiar de pai. Contudo, sei, conscientemente que tudo ainda é inserto, o futuro é um enigma a ser decifrado, então, prefiro não iludir-me. Se o presente é real, logo o futuro ainda não existe. Quero deixar claro, que tenho orgulho de ser filho desse homem, talvez, essa tenha sido a minha grande conquista. Escrevo não só para rememorar o meu herói, que dedicou a sua vida pelo meu bem, mas, para que muitos filhos valorizem os seus pais enquanto existe a vida. Quando passa, ficamos a sós, ficamos a deriva e precisamos de um recomeço. Recriar um caminho não é facil, a figura de um pai presente significa sem dúvidas meio caminho andado em uma existência recheadas de surpresas e de várias contrariedades. Obrigado pai, sei que o senhor não vai ler o que escrevo, entretanto, escrevo com gratidão e amor pelo senhor. A verdade é que Gel Lopes foi doutor em ser pai.

 

Compartilhe:

Leia mais

Bicho preguiça resgatado
Cumprimento mandados
Estudo de potencial
Sac Movel
Recursos assentamentos capa
Hospital Costa das Baleias capa
Policia Civil
Arma apreendida
Passaros apreendidos
Ambulancias
UFSB
Acessibilidade Bombeiros

Rede Sul Bahia de Comunicação - 2023 ©. Todos os direitos reservados

Rede Sul Bahia de Comunicação - 2023
© Todos os direitos reservados