Ouça a Rádio Alvorada

Play
Pause

16 de May de 2024

Ouça a Rádio Alvorada

Play
Pause

Apple investe em projeto milionário de preservação da Mata Atlântica em Trancoso

Compartilhe:

A Apple vai investir cerca de R$ 400 milhões (80 milhões de dólares) em projetos para recuperar terras degradadas na América do Sul, em um modelo inédito que envolve ainda a compra de créditos de carbono. O investimento é em conjunto com a Taiwan Semiconductor Manufacturing Company, um dos maiores fabricantes de semicondutores do mundo, e a japonesa Murata, uma das fornecedoras de componentes para o iPhone.

No Brasil, o foco é em projetos de preservação da Mata Atlântica, bioma que já teve mais de 80% extinto e com dois terços das cinco mil espécies ameaçadas de extinção.

Um dos principais projetos envolve a preservação da Mata Atlântica em Trancoso, em Porto Seguro, com o cultivo de novas mudas de árvores. A meta é plantar mais de 1 milhão de mudas em 1.000 hectares somente em 2024.

Bruno Mariani, fundador e CEO da empresa de gestão florestal e investimentos Symbiosis, uma das empresas responsáveis por gerenciar os projetos, diz que o cultivo das espécies funciona como base para a restauração, permitindo o reforço da fauna.

Ele lembra ainda que a região ficará protegida da exploração de madeira. Segundo estudos da Symbiosis, há um potencial de reflorestamento de cerca de 40 milhões de hectares na Mata Atlântica.

“Estamos equilibrando a produção de madeira e os estoques de carbono. Para calcular o carbono armazenado, integramos dados de satélite e aprendizado de máquina para criar mapas de cobertura da terra e de carbono florestal”, explica Alan Batista, diretor financeiro da Symbiosis.

O executivo lembra que os dados de satélite são integrados às ferramentas de empresas como a Space Intelligence e Upstream Tech, que usam sensores de medição (chamado LiDAR) presentes nos próprios iPhone, para mensurar itens como a área de pastagem e o tamanho do desmatamento. Com isso, a companhia consegue ainda identificar terras pertencentes a comunidades indígenas, com as quais espera fazer parceria.

Além da Bahia, outro projeto envolve o Paraguai com a recuperação de florestas de eucalipto, que foram desmatadas.

 

Fonte: O Globo – Foto: Divulgação

Compartilhe:

Leia mais

PRF
Processo contra deputados
Demarcação terra indigena
Acao MPF
Bicho preguiça resgatado
Cumprimento mandados
Estudo de potencial
Sac Movel
Recursos assentamentos capa
Hospital Costa das Baleias capa
Policia Civil
Arma apreendida

Rede Sul Bahia de Comunicação - 2023 ©. Todos os direitos reservados

Rede Sul Bahia de Comunicação - 2023
© Todos os direitos reservados