Ouça a Rádio Alvorada

Play
Pause

17 de May de 2024

Ouça a Rádio Alvorada

Play
Pause

Sport e Bahia marcam no segundo tempo e empatam no jogo de ida da final do Nordestão

Compartilhe:

 
DECISÃO FICOU PARA FONTE
Tudo aberto na final do Nordestão. No primeiro jogo da final, nesta quarta-feira, na Ilha do Retiro, Sport e Bahia empataram por 1 a 1. O Esquadrão de Aço saiu na frente com Juninho. Mas o xará dele, talismã do Leão, empatou o duelo no final da partida. O campeão será decidido em Salvador, na semana que vem.
COMO FICA?
Na partida final, quarta-feira que vem, na Fonte Nova, o cenário é este: 0 a 0 favorece o Bahia (que macou um tento fora de casa). Já 1 a 1 vai para os pênaltis. Qualquer outro empate dá Sport (pelo mesmo critério de gols como visitante). E, claro, quem ganhar leva a taça.
PRIMEIRO TEMPO
Empurrado pela torcida e com a intenção de fazer vantagem no primeiro jogo, o Sport tomou a iniciativa da partida na etapa inicial. Com uma formação mais ofensiva, em que Ney Franco abriu mão dos três volantes, o Leão teve mais chances que o Bahia. As principais foram com Rogério e Matheus Ferraz, que acertou até a trave de Jean.
O time de Guto Ferreira, por outro lado, tinha uma proposta mais defensiva. Cheio de desfalques, o Esquadrão de Aço foi quem entrou com três jogadores de pegada no meio-campo e buscou o contra-ataque. Quase chegou a abrir com Allione, na frente de Magrão, e marcou com Zé Rafael – mas, em decisão polêmica, o árbitro anulou. Ele enxergou impedimento de Renê Junior considerando que, mesmo sem tocar na bola, o jogador participou do lance.
SEGUNDO TEMPO
Na volta do intervalo, o Bahia voltou melhor. Mais organizado, com toque de bola, o time de Guto Ferreira abriu o placar. O Sport sentiu o golpe e poderia ter levado mais, não fosse um milagre de Magrão. Após alguns minutos de turbulência, o time rubro-negro conseguiu o empate, na estrela de Juninho, que havia saído do banco de reservas.
DISCRETO
Após ficar fora dos últimos três jogos por lesão, o meia Diego Souza voltou ao time. Exceção a dois bons passe que deu para Rogério, ainda no primeiro tempo, não produziu muito. Pareceu fora de ritmo.
ESTRELA
O garoto Juninho é predestinado. Mais uma vez entrou no segundo tempo e decidiu para o Sport. Havia sido assim contra o Náutico, no Pernambucano, e contra o Campinense, nas quartas do Nordestão. Tem muita estrela.
PRESSIONADO
O técnico Ney Franco foi muito cobrado pela torcida do Sport. Principalmente quando tirou Everton Felipe e, logo em seguida, o Leão levou o gol. A situação só aliviou quando Juninho empatou, justamente o atleta que ele colocou em campo na contestada alteração. Ainda assim,a atmosfera não é positiva para ele.
MAIS UM DELE
Discreto no primeiro tempo, Juninho atuou na vaga do suspenso Régis, que cumpriu suspensão. O volante de origem parece ter guardado o gás para a segunda etapa, quando marcou um golaço daqueles aos 11 minutos, depois que a bola sobrou na área. Foi o terceiro dele na temporada 2017.
 
Globo Esporte

Compartilhe:

Leia mais

Investimentos da Apple na Bahia
PRF
Processo contra deputados
Demarcação terra indigena
Acao MPF
Bicho preguiça resgatado
Cumprimento mandados
Estudo de potencial
Sac Movel
Recursos assentamentos capa
Hospital Costa das Baleias capa
Policia Civil

Rede Sul Bahia de Comunicação - 2023 ©. Todos os direitos reservados

Rede Sul Bahia de Comunicação - 2023
© Todos os direitos reservados