Ouça a Rádio Alvorada

Play
Pause

28 de May de 2024

Ouça a Rádio Alvorada

Play
Pause

Suzane Richthofen é selecionada no Fies para cursar faculdade católica

Compartilhe:

Detenta concorreu a vaga no curso de administração em Taubaté (SP).
Para poder estudar, a presa depende de autorização da Justiça.
 
A detenta Suzane von Richthofen, condenada a 39 anos de prisão pela morte dos pais, foi pré-selecionada para obter empréstimos para pagar a mensalidade em uma universidade católica privada em Taubaté (SP). O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) divulgou nesta segunda-feira (13) a lista com os nomes dos candidatos aprovados.
Com o nome na lista dos selecionados, o governo pode pagar até 100% do valor do curso da detenta. Para ter direito de acessar o programa, a presa tem que concluir a inscrição no SisFies até esta terça-feira (14).
Suzane se cadastrou para fazer o curso de administração, que é presencial, no período noturno da faculdade Dehoniana. De acordo com as informações obtidas pelo G1 no site do Fies, havia apenas duas vagas disponíveis no Fies para o perfil escolhido pela presa.
No Fies, os estudantes são classificados a partir da nota obtida no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Suzane teria obtido nota  675,08 no exame, que foi feito nos dias 13 e 14 de dezembro de 2016 dentro da penitenciária Santa Matia Eufrásia Pelletier, em Tremembé (SP), onde ela está desde 2006.
 
Agora, com o resultado da pré-seleção, a Defensoria Pública, que defenda Suzane, deve entrar com pedido na Vara de Execuções Criminais (VEC) para que ela faça faculdade. Cabe à juíza Sueli Zeraik analisar o pedido – que ainda não foi entregue ao judiciário e pode ser recusado.
A faculdade Dehoniana informou que não foi realizada a matrícula da presa e que a lista dos aprovados no Fies não foi entregue à instituição até o fim da tarde desta segunda -feira. As aulas na faculdade começaram no último 6 e a mensalidade do curso custa R$ 596 ao mês.
A Defensoria Pública foi procurada pelo G1, mas informou que como o processo de Suzane Richthofen tramita em sigilo, que não poderia se pronunciar sobre o assunto. A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) também foi procurada, e a reportagem aguardava o retorno.
 
Estudo
Em abril de 2016, a Justiça de São Paulo autorizou Suzane a frequentar o curso de administração. Na época, o G1 apurou que ela tinha interesse em ingressar na Universidade Anhanguera de Taubaté.
No entanto, por medo do assédio fora da prisão, ela fez um pedido à Justiça para cursar faculdade na modalidade a distância. Por falta de recursos tecnológicos e aparato, como computadores disponíveis, a presa teve o pedido foi negado.
A detenta está no regime semiaberto desde outubro de 2015 – nele, além do direito a cinco saídas temporárias por ano, Suzane pode solicitar autorização para estudar.
 
 
 

Compartilhe:

Leia mais

Investimentos da Apple na Bahia
PRF
Processo contra deputados
Demarcação terra indigena
Acao MPF
Bicho preguiça resgatado
Cumprimento mandados
Estudo de potencial
Sac Movel
Recursos assentamentos capa
Hospital Costa das Baleias capa
Policia Civil

Rede Sul Bahia de Comunicação - 2023 ©. Todos os direitos reservados

Rede Sul Bahia de Comunicação - 2023
© Todos os direitos reservados